Concessão do Benefício no INSS pode ser agilizada: Saiba o que fazer
Benefícios

Concessão do Benefício no INSS pode ser agilizada: Saiba o que fazer

INSS pode aumentar aposentadoria de trabalhador

Concessão do Benefício no INSS pode ser agilizada: Saiba o que fazer Quem vai se aposentar, já sabe que vai demorar.

Quem está com processo no INSS, já está sentindo na pele esta demora. O INSS tem que analisar o benefício em quarenta e cinco dias, mas tem gente que está há meses esperando a conclusão do processo e, um dia a mais pra quem está doente e precisa comprar remédios ou mesmo se alimentar é muito tempo. Tempo demais, revela o advogado HIlário Bocchi Junior, especialista em previdência no Bocchi Advogados Associados.

O tempo médio de análise do processo, segundo a Previdência, é de sessenta e seis dias. Quase metade do tempo a mais do que deveria ser utilizado para conclusão dos processos.

E olha que este prazo não é para pagar ou conceder o benefício, é só para dizer se o segurado ou o dependente têm direito. Se a resposta for negativa, o processo continua. Aí pode durar anos, explica Hilário Bocchi.

DICA UM – BENEFÍCIO POR INCAPACIDADE

Se for um benefício por incapacidade, o segurado deve anexar os documentos que demonstram a evolução da doença; os relatórios e atestados médicos devem ter data; a Classificação Internacional de Doenças (CID), a identificação do médico e, principalmente, o tempo que o segurado precisa ficar afastado das atividades.

REAFIRMAÇÃO

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) já decidiu que o segurado que deu entrada na aposentadoria e está aguardando a decisão do INSS (que está demorando) pode escolher a melhor data de aposentadoria entre o dia que protocolou o pedido no INSS e aquele em que o benefício foi aprovado.

Durante o curso do processo o segurado fica mais velho e pode adquirir mais tempo de serviço. Esses ingredientes podem aumentar o valor do benefício ou até gerar uma espécie de aposentadoria diferente.

Conhecer as regras de acesso aos benefícios e a forma que eles são calculados é o trunfo do trabalhador, porque o INSS nem sempre avisa que ele pode escolher um ou outro benefício.

DICA DOIS – BENEFÍCIOS PROGRAMÁVEIS

No caso de benefícios programáveis, aposentadoria especial, por idade e tempo de contribuição, o segurado deve anexar ao protocolo todos os documentos em ORDEM CRONOLÓGICA, da data mais antiga para a data mais recente, verificar se os documentos estão legíveis e na hora de fazer o requerimento, fazer o pedido CERTO, DA APOSENTADORIA DEFINIDA e com bastante clareza especificando todas as particularidades do caso.

DICA TRÊS – AS EXIGÊNCIAS DO INSS

Não esqueça de nenhum documento, por que caso falte algum documento ou esclarecimentos para solução do processo, o INSS pode pedir explicações ao trabalhador e, neste caso, o prazo para análise do processo vai ser suspenso.

Então não pode faltar nada e tem que estar tudo muito bem claro.

DICA QUATRO

INSS TEM 45 DIAS PARA DECIDIR O PROCESSO

O prazo para analisar é de quarenta e cinco dias e o prazo médio é de dois meses, então, não fique esperando muito.

O trabalhador pode pedir para o Juiz a avaliação do processo com mais rapidez, principalmente se estiver passando por dificuldade.

Fonte: www.bocchiadvogados.com.br @bocchiadvogados

To Top