Benefícios

Repasse do Bolsa Família e Auxílio Gás acelera suporte a municípios atingidos por calamidades

dinheiro e cartao do bolsa familia
rafapress / Shutterstock.com

Em uma ação coordenada pelo Ministério do Desenvolvimento Social, Família e Combate à Fome, um valor total superior a R$ 1 bilhão foi antecipadamente distribuído aos beneficiários do Bolsa Família em 125 municípios situados em regiões afetadas por calamidades naturais. Adicionalmente, R$ 40,2 milhões foram destinados ao Auxílio Gás, beneficiando quase 400 mil famílias, com o propósito de mitigar os impactos das chuvas intensas que assolaram diversas áreas do país.

A medida emergencial, que contemplou estados como Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, São Paulo, Sergipe, Ceará, Amapá e Espírito Santo, buscou assegurar que as famílias em vulnerabilidade social não ficassem desassistidas durante o período crítico. Com a unificação do calendário de pagamentos em fevereiro, 1,49 milhões de famílias puderam acessar antecipadamente os recursos do Bolsa Família, totalizando mais de R$ 1,01 bilhão em repasses.

O Rio de Janeiro destacou-se como o maior receptor dos fundos do Bolsa Família, direcionando quase R$ 700 milhões para auxiliar um milhão de famílias, enquanto o Auxílio Gás alcançou 272,9 mil lares com um montante de R$ 27,8 milhões.

Adotando uma flexibilidade necessária em tempos de crise, o governo permitiu que os beneficiários efetuassem os saques sem a necessidade de cartão ou documentos, facilitando o acesso aos recursos por meio de uma declaração especial emitida pelas gestões municipais. Esta iniciativa visa garantir que as adversidades enfrentadas pelas famílias afetadas pelas chuvas não sejam agravadas pela dificuldade de acesso aos programas de assistência social.

Além da antecipação dos pagamentos, outras providências incluem a prorrogação de prazos para procedimentos administrativos, como averiguações e revisões cadastrais, evidenciando o esforço do governo em prover um suporte abrangente às populações vulneráveis em momentos de emergência.

O processo para a ativação dessas medidas emergenciais envolve a comunicação oficial dos estados ao Ministério do Desenvolvimento Social, detalhando as áreas impactadas e a extensão dos danos, para que os recursos possam ser alocados de maneira eficaz e direcionada.

To Top