Benefícios

Crescem golpes envolvendo o nome do INSS

INSS com agencia pagamento de aposentadoria
Marcelo Camargo/Agência Brasil

Nos últimos meses, houve um aumento significativo nos relatos de golpes que utilizam o nome do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Criminosos, fingindo ser representantes do órgão, têm entrado em contato com segurados através de chamadas telefônicas, mensagens de texto, WhatsApp e e-mails. Estes estelionatários buscam obter informações pessoais e financeiras dos beneficiários, usando diversas estratégias fraudulentas.

Principais Táticas Utilizadas pelos Golpistas:

  1. Ligação sobre Perícia Médica e Exigências Pendentes: Golpistas aproveitam-se do adiamento das perícias médicas para remarcar compromissos ou informar sobre supostas pendências. É fundamental não fornecer dados pessoais ou documentos por telefone.
  2. Promessa de Liberação de Valores Atrasados: Estelionatários alegam que há valores atrasados a serem recebidos, solicitando o pagamento de uma “taxa” para liberação. Importante destacar que o INSS não cobra taxas para liberar pagamentos.
  3. Bloqueio de Benefício: Os criminosos informam que o benefício foi bloqueado e solicitam informações pessoais para realizar o desbloqueio. O INSS não faz esse tipo de solicitação por telefone ou e-mail.
  4. Aumento do Valor do Benefício: Outra abordagem comum é a promessa de aumento no valor do benefício, geralmente condicionada ao pagamento antecipado. Qualquer aumento no benefício só ocorre através de procedimentos legais e revisões formais.
  5. Links em Mensagens Falsas: Os golpistas enviam links em mensagens de texto ou e-mails, solicitando atualização de dados cadastrais ou alegando existência de pendências. É vital não clicar em links suspeitos ou fornecer informações pessoais.

Medidas Preventivas Recomendadas:

  • Nunca compartilhe dados pessoais ou bancários por telefone, e-mail ou mensagens.
  • Realize consultas e atualizações diretamente pelo sistema Meu INSS, que é o canal oficial.
  • Desconfie de promessas de aumento de benefício ou de cobranças de taxas.
  • Não clique em links suspeitos recebidos por mensagem ou e-mail.
  • Mantenha-se informado por fontes confiáveis e denuncie qualquer tentativa de golpe.

INSS alerta segurados sobre o golpe da prova de vida online

Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) é o maior distribuidor de renda do país, proporcionando cidadania e segurança financeira para mais de 39 milhões de brasileiros e brasileiras. Mas, além de se preocupar na concessão e manutenção de um gigantesco contingente de benefícios, o órgão também mantém no radar o combate aos golpistas, que usam das mais variadas artimanhas para ludibriar a boa-fé dos segurados e seguradas da Previdência Social.

Os golpes são mais diversos, sendo utilizadas, na maioria das vezes, ferramentas virtuais, como mensagens de SMS, WhatsApp e telefonemas, quase sempre oferecendo vantagens e ganhos inexistentes. Um desses golpes rotineiramente aplicados é o da prova de vida online. Nele, os criminosos telefonam para aposentados e pensionistas alertando sobre a suposta necessidade de realizar o procedimento de forma digital. Alegam que é uma nova modalidade adotada pelo INSS.

No passo seguinte, o criminoso, que se passa por atendente do INSS, pede para a vítima confirmar os dados pessoais e bancários. Depois, solicita o envio de uma foto atualizada e dos documentos digitalizados, gerando margem para um golpe pelo WhatsApp. De posse dos dados confirmados e a foto do documento, o criminoso terá mais facilidade para agir e executar a fraude financeira.

Gerente da maior Agência da Previdência Social (APS) no Acre, a unidade Rio Branco, Ocian Florêncio destaca que os golpes prejudicam os aposentados e pensionistas, que, na maioria das vezes, são induzidos pelas facilidades oferecidas pelos golpistas. “Temos uma clientela idosa. Muitos não têm habilidade com as ferramentas tecnológicas e terminam sendo presas fáceis para os criminosos”, diz.

Ocian Florêncio recomenda que os segurados do INSS não aceitem os contatos como verdadeiros. “Sempre que receber telefonema, SMS, mensagem de WhatsApp e e-mail tratando de assuntos relacionados ao INSS, o melhor caminho é não informar os seus dados. Se tiver dúvidas, procure os nossos canais oficiais, como a Central 135, ou aplicativo Meu INSS. Ou peça ajuda a um familiar ou amigo de confiança”, recomenda Florêncio.

To Top