Benefícios

Consulte a parcela do Bolsa Família em julho para novos saques

Bolsa Familia Cadastro Auxilio Brasil
rafapress/Shutterstock.com

Consulte a parcela do Bolsa Família em julho para novos saques A dúvida sobre se quem está com o nome sujo pode receber o Bolsa Família é frequente e tem gerado preocupação entre os cidadãos, devido à disseminação de notícias falsas em diversos sites. É crucial esclarecer os principais pontos sobre esse tema para dissipar qualquer incerteza.

Recentemente, circulou nas redes sociais a informação de que ter dívidas resultaria no cancelamento do CPF, afetando diretamente os beneficiários do Bolsa Família. Entretanto, é importante salientar que a negativação do CPF não acarreta automaticamente no cancelamento do Bolsa Família, pois não há nenhuma regra oficial nesse sentido.

Contudo, é fundamental que o responsável familiar esteja atento às notificações enviadas através do aplicativo do programa, extratos de pagamentos e do aplicativo Caixa Tem. Alguns alertas podem ser emitidos para famílias específicas, solicitando a atualização dos dados cadastrais, por exemplo.

Como Manter o Recebimento do Bolsa Família

Para continuar recebendo regularmente os benefícios do programa, é necessário seguir corretamente os passos abaixo:

  1. Atualizar o Cadastro Único a cada dois anos, no máximo.
  2. Ter uma renda familiar que esteja de acordo com as regras do programa, ou seja, a família não pode receber mais de 1/4 do salário mínimo mensal por pessoa (R$ 353).
  3. Cumprir as exigências de permanência, incluindo frequência escolar mínima, apresentação do cartão de vacinação atualizado e acompanhamento nutricional e gestacional.

Por que o Bolsa Família não foi Recebido?

Se houve interrupção no recebimento dos pagamentos, isso pode ter ocorrido por suspensão, corte ou veto. Entenda as diferenças:

  • Suspensão: Geralmente acontece para permitir uma nova avaliação da situação do beneficiário, podendo ser devido a mudanças nas condições familiares que precisam ser verificadas.
  • Corte: Mesmo com o corte, ainda é possível recuperar as parcelas, desde que o beneficiário regularize sua situação.
  • Veto: O benefício é perdido definitivamente, sem chance de reativação.

Durante a suspensão ou corte, o representante familiar tem até 30 dias para apresentar os documentos necessários para regularizar a situação cadastral em um Centro de Referência em Assistência Social (CRAS). Se a decisão final for favorável, os pagamentos retroativos são realizados normalmente.

To Top