Problemas que podem acontecer ao realizar o saque do FGTS na Caixa
Benefícios

Problemas que podem acontecer ao realizar o saque do FGTS na Caixa

pis

Problemas que podem acontecer ao realizar o saque do FGTS na Caixa. A Caixa iniciou uma nova etapa do calendário de pagamentos do Saque Imediato do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). Os trabalhadores nascidos em junho e julho já podem retirar até R$ 500 de cada conta ativa ou inativa do FGTS. Esse lote inclui cerca de 8,7 milhões de trabalhadores que fazem aniversário em junho e julho. Serão liberados aproximadamente R$ 3,3 bilhões.

Um total de 2.383 agências da Caixa abrirão em horário estendido na sexta (22) e na segunda-feira (25). A lista das agências com horário especial de atendimento está disponível no site fgts.caixa.gov.br.

No último lote, que foi liberado em 8 de novembro para trabalhadores nascidos em abril e maio, leitores relataram ao Agora dificuldades para conseguir realizar o procedimento. Filas, falhas no sistema do banco, falta de informação dos funcionários, documentos errados dos usuários e problemas no cadastro dos trabalhadores foram os mais citados entre as falhas que podem travar o saque.

Na ocasião, o banco informou que os sistemas dos caixas eletrônicos de agências chegaram a ter instabilidade, mas a situação foi regularizada.

Saque do FGTS inativo

Agencia da Caixa na Avenida Paulista. O saque do FGTS inativo começa nesta sexta-feira (10) para nascidos em janeiro e fevereiro e que tem dinheiro em contas inativas ate dez.2015 Marcus Leoni/Folhapress

Veja dicas para não travar seu saque do FGTS 

Filas e problemas no sistema 

  • Esteja preparado para filas e problemas nos sistema devido ao grande número de pessoas que estão frequentando as agências em razão do saque do FGTS
  • Vá com tempo até o local do saque

Cadastro e documentos 

  • A Caixa orienta que o trabalhador esteja com sua carteira de trabalho em mãos no momento do saque
  • Você pode sacar o dinheiro nos caixas eletrônicos ou nas agências da Caixa utilizando apenas a senha do Cartão do Cidadão
  • Por isso, se você não se lembra ou não tem cadastrada, poderá fazer isso na agência antes de sacar

Divergência no nome

  • Nome errado ou desatualizado, abreviação de nome, divergência na data de nascimento ou divergência no número do PIS podem atrasar seu saque
  • Se possível, consulte antecipadamente se seu cadastro está correto para não ter dor de cabeça no momento do saque
  • A maioria dos problemas é resolvida na própria agência da Caixa e o trabalhador precisar levar RG, CPF, certidão de casamento com averbação do divórcio (se for o caso) e comprovação de vínculo empregatício com contrato ou anotação na carteira de trabalho

Saque por conta 

  • No caixa eletrônico você fará o saque do valor de cada conta (ou seja, referente a cada um dos empregos)
  • Você não sacará o valor de todas suas contas de uma vez só

Lotéricas 

  • Se você só tem até R$ 100 para sacar, o saque pode ser feito nas lotéricas, com a utilização apenas do documento de identidade

Duvidas e informações 

As dúvidas sobre o saque podem ser consultadas no APP FGTS (disponível para iOS e ​Android), pelo site fgts.caixa.gov.br ou pelo telefone de atendimento exclusivo 0800 724 2019, disponível 24 horas por dia
 

Calendário de pagamentos

Mês de aniversárioData de início do saque
Janeiro18 out. 2019
Fevereiro e março25 out. 2019
Abril e maio08 nov. 2019
Junho e julho22 nov. 2019
Agosto29 nov. 2019
Setembro e outubro06 dez. 2019
Novembro e dezembro18 dez. 2019

Data-limite 

  • A data-limite para recebimento dos valores é o dia 31 de março de 2020
  • Caso o saque não seja feito até lá, os valores retornam para sua conta do FGTS, sem qualquer ônus

Importante 

  • O saque imediato não altera o seu direito de pegar todo o saldo da conta do FGTS em caso de demissão sem justa causa ou demais hipóteses previstas em lei, como aposentadoria e compra da casa própria
  •  O saque de até R$ 500 por conta não significa adesão ao saque aniversário ou a perda do direito à multa rescisória de 40%, paga na demissão sem justa causa

Fontes: Caixa Econômica Federal e reportagem 

To Top