São Paulo

Adolescente suspeito de assassinato em SP é encontrado morto

adolesacente suspeito de assassinato

Um adolescente de 15 anos, investigado como principal suspeito do assassinato de um casal de idosos e do genro deles em Agudos (SP), foi encontrado morto na manhã desta segunda-feira (27) em um prédio abandonado na Vila Regina, em Bauru (SP). De acordo com a Polícia Civil, o adolescente, vizinho das vítimas, desapareceu na sexta-feira (24), logo após a descoberta dos corpos de Joana de Fátima Sanches Carrasco, de 70 anos; Aparecido Roberto Carrasco, de 74 anos; e do genro deles, Valdinei de Sousa, de 57 anos.

Detalhes do Caso

Os corpos das vítimas foram encontrados na manhã de sexta-feira (24) na residência do casal de idosos. Segundo a polícia, a filha de Joana e Aparecido, que também era esposa de Valdinei, acionou as autoridades após não conseguir contato com o marido, que havia saído para se exercitar sem levar o celular. Preocupada, ela foi até a casa dos pais, onde encontrou os corpos.

De acordo com o relato da viúva à polícia, cada vítima estava em um cômodo diferente da casa: Joana na cozinha, Aparecido na sala e Valdinei no quarto. Todos apresentavam ferimentos de faca no pescoço. Os corpos foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML) e liberados para velório e enterro, realizados no sábado (25).

Investigação e Suspeitas

A motivação do crime ainda é um mistério. A polícia informou que não havia sinais de arrombamento no imóvel, nem indícios de luta das vítimas com o suposto autor. Também não foram localizadas imagens de circuito de segurança na residência ou nas proximidades. Um princípio de incêndio no fogão foi registrado, possivelmente uma tentativa do suspeito de apagar evidências do crime.

Os vizinhos dos idosos descreveram a família Carrasco como tranquila e afirmaram que nada de estranho havia sido notado antes do crime. Segundo um dos vizinhos entrevistados, todos sempre aparentavam calma.

O delegado responsável pelo caso, Marcos Jeferson da Silva, afirmou que nenhuma linha de investigação está descartada. Pode se tratar de latrocínio (roubo seguido de morte), homicídio motivado por vingança ou desentendimento, entre outras motivações que ainda estão sendo apuradas. A arma utilizada no crime, possivelmente uma faca, não foi localizada. O princípio de incêndio no fogão pode ter sido uma forma de tentar apagar evidências, inicialmente registrado como triplo homicídio.

Morte do Suspeito

No prédio abandonado em Bauru, o adolescente foi encontrado com ferimentos nas costas. A polícia ainda investiga se a morte foi acidental, suicídio ou homicídio, e a relação dele com o assassinato triplo. A identidade do adolescente não foi revelada.

To Top