Benefícios

Auxílio-Doença Acidentário: entenda o processo no INSS após um acidente de trabalho

aplicativo previdencia social e inss
rafapress/Shutterstock.com

A Lei 14.724, aprovada em 2023, trouxe mudanças importantes para o acesso ao auxílio-doença acidentário, um benefício crucial do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) para trabalhadores que sofreram acidentes de trabalho ou desenvolveram doenças ocupacionais. Essas alterações visam simplificar o processo de solicitação e garantir uma cobertura mais ampla.

Quem tem direito ao auxílio-doença acidentário?

Este benefício se destina a:

  • Empregados regidos pela CLT.
  • Trabalhadores domésticos.
  • Trabalhadores avulsos.
  • Segurados especiais.

Para ser elegível, o trabalhador deve estar incapacitado para sua atividade habitual por mais de 15 dias consecutivos. Não é necessário cumprir a carência de 12 meses de contribuição exigida para o auxílio-doença comum.

Principais Mudanças Implementadas pela Lei 14.724

A nova legislação facilita o processo de notificação de acidentes de trabalho, permitindo que entidades como sindicatos possam emitir a Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT), anteriormente restrita às empresas. Essa mudança é significativa, pois muitas vezes as empresas hesitam em emitir a CAT, dificultando o acesso do trabalhador ao benefício.

Como Solicitar o Auxílio-Doença Acidentário

O processo agora pode ser feito totalmente online, através do sistema Atestmed, onde o trabalhador pode enviar atestados médicos sem a necessidade de uma perícia presencial inicialmente. Este método permite um pedido de afastamento de até seis meses, com a possibilidade de prorrogação mediante perícia presencial.

Passos para Solicitar o Benefício

  1. Acesse o portal ou aplicativo Meu INSS.
  2. Opte por “Pedir benefício por incapacidade” e selecione “auxílio-doença acidentário”.
  3. Preencha o formulário e anexe os documentos necessários, incluindo a CAT se aplicável.
  4. Escolha a agência do INSS para processamento e aguarde a confirmação.

Valor do Benefício

O auxílio é calculado com base na média das contribuições do segurado desde julho de 1994 ou dos últimos 12 meses, aplicando-se 91% sobre essa média. Não há necessidade de carência para casos acidentários.

Impacto das Mudanças

Essas alterações buscam não apenas facilitar o acesso ao benefício, mas também assegurar que os trabalhadores recebam o suporte necessário durante períodos de recuperação, sem a preocupação com a burocracia. Com a inclusão da telemedicina e análise documental, o INSS pretende modernizar e agilizar os processos, refletindo um compromisso com a justiça social e o suporte adequado ao trabalhador brasileiro.

A nova legislação é um avanço significativo na proteção dos direitos dos trabalhadores, garantindo que o auxílio-doença acidentário seja acessível a todos que enfrentam dificuldades devido a condições de trabalho adversas.

To Top