Empréstimos consignados do INSS vão ter juros mais baixos
Benefícios

Empréstimos consignados do INSS vão ter juros mais baixos

INSS Previdência Pente-Fino Revisão Antencipação Salário Social Reforma da Previdência Aposentadoria Benefícios FGTS Bolsa Família Nis CNIS Extrato Banco Governo Pis Pasep Pis-Pasep Aposentado Idoso FGTS Caixa Banco do Cálculo Demora Brasil Maternidade Auxílio-Reclusão Saques Pagamento Vencimento Retiradas Refis MeuINSS Auxílio-Doença Aposentadoria Por Invalidez Contribuição BPC-Loas Pensão por Morte Pensionista Empréstimo MEi Consignado

Empréstimos consignados do INSS vão ter juros mais baixos. O CNPS (Conselho Nacional da Previdência Social) aprovou, nesta terça-feira (17), a redução do teto dos juros do empréstimo consignado em favor dos beneficiários do INSS, além da ampliação do prazo para pagamento da dívida.

As medidas votadas pelo conselho tinham sido propostas pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, para tentar reduzir o impacto econômico da crise gerada pelo avanço da pandemia de coronavírus.

A taxa máxima cobrada pelo empréstimo com desconto no benefício cairá de 2,08% para 1,80% ao mês. Já a taxa do cartão de crédito consignado, que é de 3%, cairá para 2,70% ao mês.

O número máximo de parcelas mensais para pagar a dívida será ampliado de 72 para 84 meses (de seis para sete anos de pagamento).

A redução do teto do crédito consignado do INSS ainda precisa ser oficialmente publicada para começar a valer.

A margem consignável, ou seja, a parte do benefício que pode ser comprometida com pagamentos de parcelas de consignados continua em 35%, sendo 30% para o empréstimo e 5% para o cartão de crédito.

A equipe econômica de Jair Bolsonaro anunciou que pretende ampliar o limite para empréstimo, mas isso vai depender da publicação de uma lei.

To Top